CURSOS E WORKSHOPS

 
 



Reinvenção moderna da Commedia Dell’Arte do séc. XVI e do teatro com máscara clássico, a Técnica da Máscara é, mais que uma especialização, um extraordinário treino de base para o actor. Improvisação e pantomima são dois ingredientes de uma linguagem a um tempo extremamente codificada e livre.


A Técnica da Máscara baseia-se nas tradições do Teatro Grego e da Comédia del’Arte, género que teve o seu período áureo nos séculos XVI e XVII.


O uso da máscara ao longo do séc. XX conheceu diversas escolas e foi objecto de várias investigações, que de alguma forma se interpenetraram e estão na base da abordagem que se propõe: de Copeau a Lecquoq, de Ariane Mnouchkine a Giorgio Strehler, a máscara tem exercido o seu poder de fascinação na construção do edifício estético do Teatro moderno em que o actor ocupa o centro das preocupações.


Apoiando-se essencialmente no desenvolvimento da técnica da improvisação, mas através de uma elaborada metodologia, a Técnica da Máscara propõe uma atitude particular do actor, amplificando os seus recursos histriónicos, conferindo-lhe um maior domínio do gesto e da economia narrativa, e permitindo-lhe ao mesmo tempo recolher informação empírica que o ajudará no exercício da sua Arte, qualquer que seja o género a que se entregue no exercício da sua profissão. 


Temas do Curso:

A Regra dos 3 segundos / O Plano da Máscara e o Treino  do Foco / Divisão do Movimento e da Acção /  Passagem da Acção / O Jogo do Círculo / A Máscara Neutra / Improvisação / As Máscaras Semi-Expressivas / Improvisação com Máscara Neutra / As Máscaras Expressivas / Improvisação  com Máscara Expressiva


 

 

JOGOS COM SHAKESPEARE


Tendo sido professor convidado na Universidade de Évora em 1997 e 2006, desenvolveu aí duas abordagens de textos de Shakespeare: Noite de Reis e Hamlet, este último recriado como projecto teatral do 3º ano com o título Há Algo de Podre no Reino da Dinamarca. Como actor, representou em produções de A Tempestade e Romeu e Julieta . Nos últimos anos, vem desenvolvendo um trabalho de aprofundamento sobre Shakespeare, de que resultou o espectáculo A Gargalhada de Yorick, uma versão de Hamlet para dois actores, e a tradução integral do mesmo Hamlet, que encenou para o Teatro Instável numa co-produção com o INATEL/Teatro da Trindade.


As sessões de Jogos com Shakespeare propõe aos participantes um contacto com o texto shakespereano que visa estimular novos níveis de compreensão pessoal das suas múltiplas complexidades.

Através do jogo e da experimentação, procura-se suscitar o debate sobre peças e personagens que penetraram o incosciente colectivo universal, levando a cabo uma espécie de dramaturgia empírica através dos mecanismos práticos da abordagem teatral.

As sessões poderão incidir sobre vários textos, como excertos de Hamlet , mas também de A Tempestade , A Fera Amansada, Romeu e Julieta ou Henrique IV .

 

TÉCNICA DA MÁSCARA — uma formação essencial

Cursos e workshops de teatro, orientados por André Gago. As duas vertentes essenciais destas acções de formação, que se reflectem directamente na estética do Instável, são a Técnica da Máscara e os Jogos com Shakespeare.