POEMAS CRUZADOS

 
 



Um recital que junta poetas da Palestina e de Israel, num fogo cruzado poético sobre o conflito trágico que opõe as duas nações. A actriz Helena Faria dá voz aos poetas palestinianos, e o actor André Gago aos poetas israelitas. Uma oportunidade para deslocar o nosso pensamento para as paisagens desoladoras do conflito, encontrando na palavra poética o eco de toda a perplexidade, revolta e angústia, mas também da esperança, que são o timbre da região.


Da soma destes olhares destaca-se o singular, o pessoal, afinal um efeito de humanização num conflito cuja duração vai contribuindo para uma banalização de violências, das quais a menor não será certamente a anulação do rosto e da identidade particular de cada indivíduo num retrato mais geral, impreciso e redutor.


OPINIÕES:


Depois de um debate muito participado, as conferências deste primeiro dia de ENAI fecharam com a leitura de Poemas Cruzados, de poetas israelitas e palestinianos, num trabalho organizado por Margarida Mendes Silva e protagonizado por André Gago e Helena Faria. Um momento inesquecível para todos os presentes. in http://www.amnistia-internacional.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=578&Itemid=124

 

Poesia Israelita e Palestiniana contemporânea


Uma co-produção Teatro Instável, Camaleão Associação Cultural e Margarida M. Silva





Poesia de Agi Mishol, Aharon Shabtai, Dahlia Ravikovitch,

Natan Zach, Rachel, Rami Saari, Yehuda Amichai, Raquel Chalfi, Samih Al-Qassim, Mahmud Darwich, Zakaria Mohammed, Murid Al-Barghuti, Rachid Hussain, Salim Jabrane, Iusuf Abdelaziz e Ghassane Zaqtane.


Ideia:

Margarida Mendes Silva

Interpretação:

Helena Faria e André Gago

Co-produção: Teatro Instável, Camaleão e

Margarida Mendes Silva


Duração aproximada: 50 minutos (sem

intervalo)